domingo, 21 de setembro de 2008

Carta 1

Resolvi lhe escrever hoje mesmo sabendo que talvez você não leia.

Sei que já faz tempo que não nos falamos, sei também que as coisas não acabaram de maneira civilizada.

O fato é que sinto saudades do seus abraços que me acalmavam, da sua voz que me alegrava, do seu corpo que me aquecia.

Não! Não quero falar dos maus momentos, do meu cíumes, das minhas inseguranças, da minha imaturidade ou das suas mentiras, do seu egoísmo e da sua falta de lealdade.

Quero falar de como aprendi a amar, a confiar a dividir no tempo que estivemos juntos. De como deixei de ser menina e me tornei mulher.

Quero falar dos meus dias que ganharam sentido e do frio que sentia na barriga toda vez que eu ia ao seu encontro. Sim! Nos quase três anos que ficamos juntos, minhas pernas tremiam e minhas mãos suavam quando chegava a hora de te ver. Dá pra acreditar nisso? Pois até hoje, 1 ano e nove meses depois que tudo acabou nunca mais senti essa sensação.

O tempo passou, muitas coisas aconteceram na minha vida que eu gostaria de ter compartilhado com você, sei também que muitas coisas aconteceram na sua.

As lágrimas hoje já não caem como no começo, a sua ausência já não dói tanto, mas o vazio que você deixou esse continua gigantesco e até hoje não encontrei nada ou alguém que ocupe esse espaço que você deixou.

Sei que não é possível voltar no tempo, mas você precisa saber como eu mudei, como amadureci, como aprendi com a dor e com os erros do nosso relacionamento.

Você deveria dar uma chance pra essa nova mulher que me tornei.

Você deveria me ouvir, me ver, sem segundas, terceiras intenções ou porque não com segundas, terceiras e quartas intenções?

Tenho esperança que um dia nos encontraremos novamente e que talvez palavras não sejam necessárias, talvez só aquele seu abraço que me fazia esquecer de todas as dores desse mundo.

beijos

com amor...


Esse selinho ganhei da: http://divarosachoque.blogspot.com/




65 comentários:

João da Silva disse...

Que carta linda! Se eu daria uma nova chance? Se não estivesse machucado, sim, sem dúvida.
Beijos carinhosos!

anderson eduardo disse...

Que lindo, abristes teu coração, o cara so nao da se for bobo.... abração e tudo de bom

canseidexuxu disse...

Oi! Brigada pela visita lá! :)

Lindo texto! O amadurecimento que a vida trás, muito bonito!

Beijos!
Xu

O Seu Livre Arbítrio disse...

Bela carta.

Parabéns pela entrega (o reconhecimento será dado, concerteza)

O filme de cachorros que eu lembro são o da Lessie e um que o menino se perde no naufrágio e ficava gritando: ''amareeelo, amareeelo'' (rsrs)

Bjosss
;)

Camila disse...

Parabéns pelo selinho!
E pela coragem de escrever esta carta!
Sempre faço isso, entretanto nunca as mando!
Beijos

Giselle disse...

Fabi,
que texto lindo ...
Lindo mesmo, estava falando sobre isso agora pouco, nossa, acho que nós do mundo do blog estamos sentimentais, rs ...
Estava falando justamente sobre isso, infelizmente nós não amadurecemos, aprendemos pelo amor s só aprendemos e amadurecemos pela dor ...
Que crueldade, né?
Depois de tanto sofrer esse cara deveria conversar com vc sim ... mas, Deus sabe o que faz de nossas vidas, e que destino devemos tomar.
Amei, lindo texo Fá ...
Um bj enorma em seu coração, e jamais perca a esperança a fé, continue essa mulher linda , forte, corajosa que vc é ...
Vc é uma mulher admirável, doce, e linda ...
Muito carinho para ti ...
Gi

Pelos caminhos da vida. disse...

A gente amadurece atráves da dor.
Não peça uma chance,mas sim abra esse coração para uma outra pessoa entrar nele.
Otimo dia pra vc.

beijooo.

Glau Ribeiro disse...

Que carta linda. Coisa bonita essa de demonstrar sentimentos.

Coisa mais linda ainda é continuar regando seu jardim somente com os bons momentos. Deixe as plantas envenenadas de lado, que logo elas desaparecem. Não cultivá-las é a melhor decisão. Por isso sua carta é tão doce. Porque só fala de flores.

Ah! E você pode plantar novas flores e tudo florescer de novo, mas o lugarzinho daquela flor ninguém substitui. Não tente substituir, tente somar.

Tenho certeza que tempos de muito céu azul e brisa gostosa vem por ai...

Fica com Deus!

Bjs

Dedinhos Nervosos disse...

Nossa... só pela sua caragem em abrir seu coração para o mundo, ele deveria ver de perto essa metamorfose. Já mandou o link pra ele? Boa sorte.
Bj.

Carol disse...

Que carta linda!
Não é todo mundo que tem coragem de mostrar os sentimentos assim não! Parabéns!

Muito obrigada pelo lindo selinho!
AMEI!!!!!!=D

Bjããão!
;****

NOCTURNO disse...

Há gente que deixa marcas em nós, embora recordemos com carinho há momentos em que nos fazem imensa falta.

Isso é amor...

Beijo Nocturno

Leonardo Werneck disse...

Linda carta!
Beijos

daniel disse...

Quase Trinta

Um bem cuidado texto, de razões válidas. Porém o tempo não retrocede, nem sempre seria bom se o fazesse. Porém é ele que opera em nós próprios, o tempo sem tempo de nos tornarmos mais experientes, para colhermos frutos com saber agri-doce, na dose suficiente, de encararmos as circunstâncias da vida.
Daniel

Homero, O Tosco disse...

"...Sei também que as coisas não acabaram de maneira civilizada..."

relacionamento onde ainda há amaor não acaba de foema civilizada. Tudo terminado numa boa, amigos e tal, é porque amor já não havia.

Total Peigas, mas enquanto há amor há esprança. Então porque não enviar a carta?

Abraços.

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda

Então..resta saber se vc vai enviar a carta ou ela ficará aqui enfeitando seu blog..ou se ele lê os seus textos??
Olha,se eu fosse ele,voltava pra vc!

bjs

ANDREA MENTOR disse...

Fabi querida, li seu texto cheio de sentimento, emoção e verdade. Cheio de coisas boas e apenas citações das ruins, exatamente como a vida eve ser. Li, semana passada, um dos livros da Martha Medeiros chamado "Tudo o que eu querida te dizer". Trata-se de uma compilação de textos que pessoas escreveram sobre seus relacionamentos, suas dores e alegrias e ela, a autora, com a delicadeza de poucos, encarna personagens que assinam essas cartas reais, trágicas, por vezes cômicas, devastadas por sua dor. Em comum, as personagens deste livro têm a verdade de quem chega no ponto de virada em suas vidas e resolve colocar as cartas na mesa. São textos "que mexem com algo dentro da gente, nas quais se sente a vida nos cravar os dentes", como escreveu no texto da orelha o jornalista Fernando Eichenberg.

Lindo seu post. Colocar as cartas na mesa é para quem tem coragem de assumir o que se tem de mais preciso, as emoções. É, no mínimo, nobre. Assim é vc! Beijo grande

Carla disse...

O que vale é a sinceridade com que foi escrita, né?
E, quando a gente abre o coração, a outra pessoa vê, com certeza.
Espero que surjam novos caminhos pra vocês; porque o que tiver que ser... será!
Bjo e otima semana.

Mê Amaral disse...

noossa.. adoreii seu blog

show demaiiis
:D

voltarei seeempre
pode ter certeza

beeijao

Alone disse...

O amor dói ... pq na brincandeira da amor, alguns perdem o jogo!? Abraço... sorria hj e sempre táh!

Lilian Devlin disse...

Nossa, que linda carta! E faço coro com quem disse acima que, se ele não recebeu, que pelo menos receba o link para ler! E boa sorte!
Bjs procê

Amargo Caramelo's disse...

Que belo *-*
Já passei por isso, mas hoje(depois de quase 2 anos) estou com uma pessoa melhor e que me faz mais feliz :D
E porque você não mostra isso pra ele? Oo'
;*

confissoesaesmo disse...

A carta é linda, realmente.
Mas eu, que conheço e assisti de camarote tudo q aconteceu, acho q não deve ser enviada mesmo.
Sabe pq?
Pq algumas coisas não devem ser libertas, alguns esqueletos devem continuar no armário.
Pq a nossa vida segue.
E sim, vc hj é uma pessoa melhor.
Pra q a necessidade de provar isso pra ele?
Bjo do amigo q te ama!

Alê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Su disse...

Talvez as palavras fiquem apenas em seu coração, não que esteja guardando os sentimentos, mas talvez porque seja necessário para crescer ainda mais!!!
Abraços, flor!
Boa semana

moni disse...

que lindo vc se abrir, tomara q venha a nova chance ! beijos... ótima semana!

*** Cris *** disse...

Que linda expressão de amor, espero que o unuiverso conspire para seja dado uma chance a esse amor.
Um grande abraço!

Ana Monteiro disse...

Não importa quanto tempo passa, as coisas mais importantes perduram para sempre!
Contudo, muitas das coisas que pensamos ser para sempre, saem das nossas vidas antes de darmos conta.

<'3

Thays Nascimento disse...

É engraçado como sua carta bate exatamente com a minha história, minha e de meu namorado, quer dizer ex namorado a exatamente 1 mês... Ficamos quase três anos juntos... Ele terminou comigo.
Só tenho medo deste dilema coincidir com o tempo que vcs estão separados...
boa superação! Beijos.
Boa semana.
Thays.

Juliana Lira disse...

Linda carta Fa,

Espero do fundo do meu coração que haja uma nova oportunidade para vocês,mas se não houver,desejo que vc encontre um abraço ainda melhor,onde vc se sinta em casa,onde nenhuma dor possa alcança-la,pois do fundo do coração acredito que vc mereça.

Algumas vezes nossas historias tem mesmo um ponto final,outras vezes só uma virgula,mas o importante é vc saber,o quanto é especial e que Deus esta trabalhando para que a sua história tenha um final muito feliz.

Beijo Ju Lira

Max Psycho disse...

Uma carta linda, porém, eu acho que nãos e deve pedir perdão, pois a pessoa amada acaba se achando e se voltar, acaba sempre jogando na cara "foi voce quem pediu pra eu voltar", mas eu sou suspeito pois não acredito nesta coisa chamada AMOR, bjus gata

Tathiana disse...

O reencontro acontece de uma forma ou outra qd ainda há coisas a aserem aprendidas, quando ainda há coisas a serem resolvidas. Pelo menos, é o que tenho visto acontecer com frequeência.
De qq forma, espero que novos amores preencham o tal vazio.
Beijos.

Dois Rios disse...

E ele resistiu a essas palavras?

Não posso crer!!!

Beijos,

Inês

Leonardo Werneck disse...

Respondendo sua pergunta no meu blog: moro em Teresópolis, região serrana do Rio. Mas sou mineiro!

Leonardo Werneck disse...

Petrópolis é linda, embora fria demais. Mais frio que aqui!

Leonardo Werneck disse...

hehehhee

Paula Cappelletti disse...

Bom, eu não fiquei tanto tempo junto do meu ex, mas concerteza nessa carta tem tudo que eu queria dizer a ele!
Muito bonita *-*

Mimi disse...

ah, dei sorte: ainda sinto o tudo de bom e eventualmente o pouco de ruim.

Boa sorte!

o que me vier à real gana disse...

Sente-se... que é mulher sentida; sente-se que amou... e ama; sente-se que é humana!

Jhennifer Cavassola disse...

Aiii certa vez senti tudo isso que vc falou por uma pessoa. É incrivel como vc descreveu tudinho, muito parecida a história. Mas consegui me sair, depois que se termina um relacionamento a gente tem tende a sentir uma perda, é estranho. Mas que tudo der certo entre vocês, se for pra dar dará. o que é seu ninguém tira! Mas será que não é o momento de você partir outra, hoje existe o meio de comunicação como a internet que vc pode conhecer muita gente bacana. O meu casamento surgiu assim, atraves da net. Fique de olho e preste atenção.

beijos querida.
:)

Amanda disse...

Muito lindo. Impossível não se emocionar com esse texto. Quem não o fizer tem coração de pedra. ;)

Ultra Violet disse...

Eu adoro cariocas tb, mas prefiro os mineiros.

Mentalmorfose disse...

Lindaa carta!!!!

ñ eh possivel q msmo depois dessas palavras, ele num deu outra chance ;s
hehe

;*

Iúna disse...

quanto sentimento! linda carta, e pelo que vejo a primeira de uma série, tomara que o destinatário as leia.
"tomara que vc volte depressa, que vc não se despeça nunca mais de meu carinho ..."
essa música combina com esse clima de reconciliação
bjs

PULCRO disse...

Lindo o selinho, fofo!


http://pulchro.blogspot.com/

Carolina disse...

Olá!
Essa carta é linda! E até me fez pensar em algumas coisas parecidas que aconteceram comigo.
Amadurecimento é sempre bom ;)

Visite-me se tiver um tempinho?
Abraços!

Sammyra Santana disse...

manda a carta, maaanda!
quem sabe o destinatário não dá mesmo uma nova chance à mulher que se tornou?
dedinhos cruzados!
Beijo

lpzinho disse...

Muito bacana o post Fabi!!
Me fez pensar nas inúmeras vezes q eu pensei em escrever pra tentar saber pq ela agiu como agiu... fomos dormir num dia, namorando. No outro éramos dois estranhos. E ela simplesmente agindo como se nada tivesse acontecido, mas aconteceu. Afastamento de meses, apesar de contatos diários e vazios.
Ainda não entendi, mas acho q deve ser algo entre ausência de pensamento, caráter ou perda de meória... nem sei. Mas quase escrevi, uma, duas, três cartas nestes dias q se passaram, tamanha a angústia q eu sentia pela maneira como aconteceu. Ou deixou de acontecer.
Enfim, cada um sabe dos passos que dá, e dos meus estou cuidando sozinho agora. E sem cartas, pq hoje percebo que seria perder tempo.

Amei? Amei. Amo ainda... mas é vida que segue e eu me amo mais do que gosto de esperar.. sofrer ou ficar refletindo! =)

Bjooooo querida e obrigado por aparecer no meu blog!!!

Apenas eu disse...

Olá! :)
Li-Te e Reli-Te
O amadurecimento é algo sempre doloroso, e quando nós achamos que já amadurecemos tudo, percebemos que ainda há uma pontinha aqui ou ali que é preciso "limar"...

Aprecio esse teu modo de amar, essa tua entrega, esses teus sentimentos.

Erros todos cometemos, quem diz que não os tem, ou fez, ou faz está a mentir, senão isto seria a Alice no País das maravilhas :))

E não é. á a vida real.
A gente ilude-se, desilude-se e vai andando sempre em frente, porque para a frente é o caminho.

Beijinhos

Humana disse...

Olá linda!
Adorei a tua carta porque me sensibilizou muito.Sei que conselhos se fossem bons não se davam, vendiam-se mas de qualquer forma e porque me encantou a forma como te defines no perfil vou-te dizer uma coisa.
Vive a vida, vive o dia de hoje porque ontem já passou, e amanhã não sabemos o que vai acontecer.
Aproveita tirar partido do que foi bom e tb do mau.Se amadureceste, óptimo!Não fiques à espera de ninguém porque tenho certza mereces muito mais.
Desculpa a franqueza.Acho que falei pra ti e pra mim também, sabes?
Beijinhos e acredita que vou passar a vir aqui.Gostei muito!

Bandys disse...

Linda carta, embora triste.
Deixo pra vc um texto que eu acho lindo...

Obrigada pelas suas palavras...

"Compreendi que Viver é Ser Livre...Que ter Amigos é necessário...Que lutar é manter-se Vivo...Que pra ser Feliz, basta querer...
Aprendi que o tempo Cura...
Que mágoa passa...Que decepção não mata...Que hoje é reflexo de ontem...
Compreendi que podemos chorar sem derramar lágrimas...
Que os Verdadeiros Amigos Permanecem...
Que Dor Fortalece...
Que Vencer Engrandece...
Aprendi que Sonhar Não é Fantasiar...
Que pra sorrir tem que Fazer Alguém Sorrir...
Que a Beleza não está no que vemos, e sim no que Sentimos...
Que o Valor está na Força da Conquista...
Compreendi que as Palavras Tem Força...
Que Fazer é melhor que Falar...
Que o Olhar não mente...
Que Viver é aprender com os erros...
Aprendi que tudo depende da Vontade...
Que o melhor é Ser, Nós Mesmos...
Que o Segredo da Vida é Viver!..."


beijos

Jhennifer Cavassola disse...

Olá!!! Bom dia!

Add essa parte naquele texto que vc comentou -> Recadinho como rémedio para os invejosos: Pense, o que é nosso, é nosso e ninguém tira. Quando não é pra ser, pode ter certeza que não será. Não existe: ohh era pra ser desse jeito ou daquele. Ela roubou ele de mim. Não invente desculpas pra algo que nunca foi seu.

Cin disse...

Dá pra sentir que vc abriu seu coração nessa carta!
Bjos e entregue nas mãos de Deus!

Priscila disse...

Oi que linda carta, quanto sentimento que com certeza não deve ser apenas esquecido. Sempre acredito que tudo tem uma nova chance, uma nova possibilidade. Nada chega ao fim antes de ter acabado e se ainda há sentimentos bons é porque não acabou... Beijossss linda!

Patricia disse...

Tem q ter muita coragem pra dizer td que nosso coração sente, né?
admiro pessoas corajosas assim.
Muito linda sua carta.

=)

Carlo Rochas disse...

Costumo ter comentários mais extensos, intensos e perspicazes… hoje, nem por isso… mas faria o meu comentário com este extracto de música… Do you come from the land down under? Where women & men glow and plunder? Can’t you hear the thunder? You better run, you better take cover….

C.R.

Carol disse...

Tem selinho pra ti lá no meu Blog!
;**

Inside Me disse...

[...]talvez só aquele seu abraço que me fazia esquecer de todas as dores desse mundo.[...] minha filha, depois disso, quem precisa de mais alguma cosia? rsrs brigada por ajudar na campanha, fiz um passo a passo lá tb ^^ bjs

AF disse...

O tempo, eterno amigo para curar os desamores.

Esta carta é a prova do teu crescimento.

Um beijo.

Gabi disse...

adoro cartas.,..
elas são a trnscrição da nossa alma...
bjos

Sheila disse...

Boa tarde...
eu já passei dos trinta, mas me identifiquei muito com o seu blog.
vou voltar mais vezes com calma para ler tudinho...
gostaria de oferecer com muito carinho o meu award do Mensagens Diárias.
um abraço e fique com Deus.

*Lusinha* disse...

Profundo! Triste, mas ao mesmo tempo, gostoso de ver todas essas constatações por aqui.
A gente cresce mesmo e você já se perguntou se ele cresceu de lá para saber se daria certo novamente? Não que você esteja cogitando essa hipótese, mas acho que é uma das perguntas que você deveria se fazer. :)
Bjitos!

Edna Federico disse...

Se ele não respondeu, perdeu ele...uma pessoa que tem a coragem que você teve, de admitir erros, de mudar, de escrever e de enviar, merece uma pessoa ao menos que responda.
Beijo

Jardineiro de Plantão disse...

Que carta...

Abraços

Anna Oh! disse...

Hmmmm, um pouquinho triste, mas o q não é um pouquinho triste na vida, né?
Tenho uma porrada de cartas não enviadas, algumas com sentimentos mto parecidos, mas pra ex eu sou meio inflexível. Não q ainda goste de algum, mas tem sempre aquele q a gente pensa "poderia ter sido diferente..."
Bjus

MELISSA S disse...

Vc fez o q pôde, é isso q interessa. Agora deixa a bola com o rapaz. Passei por isso, me desculpei, enfim, me redimi como pude... mas ele não aguentou as mágoas... Estamos separados, mas estou tranquila. Qdo a gente tenta resolver um problema e ficar junto passa a depender da atitude do outro, o problema passa a não ser mais nosso. O negócio é ser em frente com tranquilidade e conviver com a dor de não ter dado certo.