quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Sinceridade

As pessoas falam muito que não gostam de mentiras, que procuram pessoas sinceras.
Mas a realidade é diferente, as pessoas não suportam a verdade e não sabem lidar com pessoas sinceras como eu.
TENHO ATAQUES DE SINCERIDADE.

Eu falo o que sinto, escrevo o que sinto.... admito minha loucura, admito meus erros, meus fracassos.
Não sou perfeita, nem tenho a pretenção de ser, não procuro por pessoas perfeitas porque se elas existem devem ser chatas por demais.

Procuro por pessoas que sejam sinceras que não tenham medo de falar o que é necessário quando preciso, mesmo que as palavras não sejam agradáveis, mesmo que seja aquilo que não quero ouvir.

Quem me conhece sabe que não gosto de gente e o motivo é exatamente esse: a falta de lealdade e sinceridade que envolvem os relacionamentos e não falo de relacionamento amoroso apenas mas os da amizades também.

Cada dia acredito menos nas pessoas, cada dia elas me decepcionam mais e olha que não coloco expectativas pq se as tenho sempre são frustradas. Aprendi a não esperar nada de ninguém. Na verdade estou em uma fase que só espero coisas ruins, pois se alguém me fizer algo bom estou no lucro.

Estou chateada! Acho que esse post deixa isso claro.

Se tenho uma pessoa como amiga, sou amiga mesmo, em todas as horas em todos os momentos. Não precisamos concordar com tudo, não precisamos estar juntos sempre, a única regra pra amizade funcionar é lealdade.

Se sou inimiga sou mesmo mas não quero falar sobre isso. Não sou vingativa, até pq quando penso em alguma vingança algum amigo vai lá e toma minhas dores.

Mas volto a dizer que estou chateada com duas pessoas que deixei entrarem na minha vida e brincaram com meus sentimentos, já disse isso a elas, um é tão imaturo que falo e ele não me leva a sério, pensa que estou brincando. O outro simplesmente finge que nada aconteceu e quando toco no assunto não quer falar sobre. Isso me deixa p**** da vida!

Acho que o dialogo foi inventado justamente para que as pessoas resolvam as coisas, não gosto de deixar o dito pelo não dito.

Não tenho mais nada a escrever, mas precisava desabafar de alguma maneira

beijos a todos

4 comentários:

Leandro disse...

Concordo com vc.
Mas aprendi que as vezes é melhor não ser tão sincero em prol da boa convivência.
Veja bem, pela minha sinceridade, eu acabei indo morar sozinho (isso foi bom, né? compenso então, hahaha).

Moça, não fique assim.
Estou aqui.
Longe, na nossa casinha, pro que der e vier.
Bjos mil

Karine Leão disse...

Fabi,

Quanto mais lhe conheço, mais percebo que vc é muito, muito parecida comigo mesmo! Penso exatamente igual: as pessoas detestam verdades, elas gostam da comodidade que a mentira oferece.

Algumas vezes penso como o Leandro, tento ser menos sincera em prol da boa convivência, mas logo, logo descubro que gosto da verdade nua e crua, não sei viver de convenção... e é por isso que sofro tanto!!!

Louca que chegue setembro para que possamos nos reabraçar e matar as saudades!!!

TAM, mana!

Beijo Karinhoso,



P.S.: Por falar em sinceridade, vc precisa mudar o estilo dos comentários, é muito complicado comentar assim!
Ah, vou te linkar agorinha!
Mais beijos!

dani disse...

pra que oferecer um pedaço do doce q está comendo se não está afim de dar? por conveninência? ah, eu não ofereço!!!!! o mundo é isso aparências...e se a coisa tá assim (de qq jeito q esteja)pra que mudar? mudar gera esforço, mudar desacomoda! bem vinda a realidade! mas tens a opção de não viver a margem dela! a nossa expectativa peranta as pessoas é sabotadora,nunca nem ninguém vai nos satisfazer, seja em qq campo da conviencia,trabalho,desejo,sei la! pq cada um tem sua perspectiva! bem vindo ao mundo dos loucos! pq os "certos" há muito estão internados em sanatórios! celebre a loucura, ela te dá liberdade e não padroniza! isso é a felicidade, as peculiaridades de cada um! viva eu, via tu, viva o rabo do tatu! continue sincera...
bjo
dani
faxinageral.zip.net

Carmen disse...

Sinceridade é bom, mas em dose excessiva, pode causar um prejuízo enorme aos relacionamentos... Tenho uma irmão tããão sincera que deixa todos ao redor desconcertados, sem reação... Acaba se tornando, muitas vezes, agressiva, incompreendida, e acaba se magoando por isso, sem perceber que antes magoou o outro...
A sinceridade não deveria se transformar em grosseria... Deveríamos pedir a Deus que nos dê a sua sabedoria para sabermos a hora de falar, a hora de calar e como falar, para que a nossa sinceridade se torne em uma coisa positiva, não mais uma causa de atrito...
Eu, como enfermeira, lidando muito com pessoas fragilizadas, e até com problemas psiquiátricos, tive que aprender o oposto de você, a me colocar e dizer o que penso, sem agredir o outro...
Antes me calava, não por ser falsa,mas por temer ser mal interpretada e por não querer magoar os outros...
Com a idade (tenho bem mais que trinta, podes crer), acabei por aprender que podemos falar tudo o que pensamos, dependendo da forma que falamos, do local e da hora.

Procuro não falar coisas sérias quando não há clima ou quando é melhor primeiro esfriar a cabeça.
Bjs