sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Gabriel

Gabriel, o nome dele era de anjo, mas os sentimentos que despertava nela não eram assim tão santos.

Se conheceram de maneira não convencional.
Se apaixonaram de maneira sobrenatural.
Brigavam como todo casal.
Tinham sonhos reais.
Medos e anseios presentes.
Confiança, amizade, lealdade e amor.
E mais do que tudo isso, tinham um ao outro.
E contrariando a tudo e a todos, inclusive as suas próprias diferenças, foram muito felizes.

Ele despertou uma paixão e um amor que ela jamais poderia pensar que existia, que sentiria algo parecido.

Seu corpo tremia só de ouvir a voz dele, todo encontro era como se fosse a primeira vez.

Um sonho transformado em realidade.

Uma sensação de pra sempre.

Mas o pra sempre, como diz a canção, sempre acaba.

O que parecia um sonho se tornou um pesadelo.

Amor, ódio, sentimentos próximos.

Ela decorou cada parte do seu corpo.

Se fecha os olhos ainda consegue ouvir sua voz no ouvido.

Hoje, depois de anos juntos o que restam são as lembranças, o que ficou nas fotografias e na memória.

Ela, ao invés de tentar escapar das lembranças, mergulha nelas e cada vez que volta á tona, volta com menos desespero e mais sabedoria.

Todos temos nossas dores de estimação. O que nos diferencia uns dos outros é a capacidade de conviver amigavelmente com elas.

Gabriel é a dor de estimação dela.

Tem dias que conviver com isso é amigável, a ponto de suspirar.

Tem dias que é dolorido, a ponto de sangrar.

Memórias, recordações....

Gabriel, seu tormento, seu sossego.

Todas as dores do mundo se resumiam nas lembranças daquilo que eles não tiveram a chance de viver juntos.

41 comentários:

Nanda Assis disse...

mas sera que acabou mesmo??

bjosss...

vida cotidiana disse...

Ai, lindo, sentimento que habita o coração. Faz as coisas mudarem e dita regras, bjs

Vivian disse...

...êitaaaaa!
ainda este "G"
que não é o ponto,
mas responde como tal...rsss

muahhhh

Codinome Beija-Flor disse...

Nossa que maravilha de conto.
Só acho que temos que nos livrar de quanlquer tipo de "dor de estimação".
Toda dor é pequena demais perante ao ser que possui capacidade de amar.
Bjos

Duda Martinez disse...

Nossa, fui até capaz de sentir essa tal dor de estimação.
Amei!
Beijo

Gabi disse...

El, El, El...Gabriel...

paula barros disse...

Quando li, lembrei de Vivian quando ela fala dessa relação que se faz do amor e dor, e o comentário dela está ótimo.

Bem, entendo perfeitamente. E se amamos e não temos da forma que queremos, sofremos.

abraços, bom final de semana.

Giane disse...

"Todos temos nossas dores de estimação. O que nos diferencia uns dos outros é a capacidade de conviver amigavelmente com elas."


Que frase dolorasamente perfeita, Amiga de Boas Palavras.
Dolorosamente, perfeitas...

Beijos mil!!!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Todas as dores do mundo se resumiam nas lembranças daquilo que eles não tiveram a chance de viver juntos.
Lndo simplismente lindo
Abraços

Giselle disse...

Fabi,
minha linda, deixa essa dor de lado, deixa o tempo se encarregar e tira logo esse entimento ruim que só te faz sofrer ...
Que nesse ano vc conheça uma pessoas tão linda como vc é...
E que vc seja muito, muito feliz, pois vc é um doce de pessoa.
Um bj imenso e lindo fim de semana

Dai disse...

Me emocionei com esse post. Também tenho uma dor de estimação comigo..e nunca me liberto!
Muito lindo post..Tenha um excelente final de semana!

Elcio Tuiribepi disse...

Não devemos sofrer por aquilo que não tivemos, pois se não o tivemos, nada foi perdido...por isso vou deixar aqui uma frase minha ok...

Não se pode perder o que na realidade não tivemos...o que se perde são as expectativas e os sonhos que nunca se encontraram.

Que um dia todos os sonhos da sua personagem possam se realizar concretamente...bom final de semana...bjo

Sieger disse...

Muito lindo esse sentimento mas vc deve seguir em frente!
Abração!

Sarinha disse...

Esse bendito coração que confunde tanto.. e nao sabemos de mais nada a nao ser que estamos completamente confusaas. hehehe

bjao

Su disse...

Esses sentimentos que nos dominam fazem um turbilhão de coisas em nossas cabeças e nossos corações. Lhe dar com sentimentos que nos ferem pode nos fortificar ou enfraquecer, depende de como o olhamos.

Beijos, Flor!

Kari disse...

Mas qualquer dor dói, né?
Mas acho que, se as memórias a confortam, talvez em breve (seja "breve" o quanto for), ela estará lembrando de outra forma, com outros sentimentos e, quem sabe, com outro ao seu lado...

Beijos

Bonecah de Pano disse...

Carambaaa.
Adoreeei.
'Todas as doros do mundo se resumiam nas lembranças daquilo que eles não tiveram a chance de viver juntos.'
Vou ter que pegar emprestado essa frase, e colocarei seus créditos e seu link na minha próxima postagem..
Tá?
Adorei sua visita.
Vou te linkar.

Beeeijo.

Obrigada pela força!

Max Psycho disse...

é como eu digo, o amor só faz sofrer, então pq se apegar? Não vale a pena, bjus gata e belo texto, parabéns, mas esquece esta parada de amor, só traz dor

angel red disse...

Descobrimos quem é o G. Nao se apegue a essa dor. Já te disse que vivi isso por dois anos. Sofrimento às vezes é opcional. Não tente esquecer ou pensar no que não foi. Se abra para vida q td acontecerá.
Bjoks

Flavih Jones disse...

Acho que de certa forma todos nós temos nossa dor de estimação não é.
Mas acho que o bom é sempre seguir em frente.

Lindo post.
Bom ano para vc.
E obg pela visitinha.!

Beijão.!

Lilica disse...

O importante é lembrar os momentos felizes, mas não se prender a eles e seguir a vida. Se Gabriel for o destino dela, ele há de voltar. Se não for...outro preencherá esse espaço no seu coração. Beijo grande

░<«¿♥*Vivi*♥¿»> ░ disse...

Nossa!!!! sera mesmo que deveria coomentar??? rsrsrs. linda, magnifico esses texto... com o tempo sempre aprendemos a conviver com essas dores de estimacao, elas fazem parte das nossas historias, e acima de tudo do nosso crescimento.......

Bom. nem vou dizer mais nada neh .... seus textos sempre foram motivos de mta inspiracao , pro meu humilde blog...

PARABENS, E FELIZ ANO NOVO , QUE 2009 SEJA REPLETO DE NOVAS EMOÇOES. E ACIMA DE TUDO MTO AMOR, E MTA SABEDORIA....

Nina Fernandes disse...

A dor das lembranças q não consiguimos apagar.. =(

Assim que sou disse...

Fiquei pensando na última frase: "...lembranças daquilo que eles não tiveram a chance de viver juntos". Mas será mesmo? Um amor intenso é, tal qual o movimento de translação, algo que se completa em si mesmo. Ainda que acabe, durou o tempo da eternidade. E acho, pessoalmente, que é para lembrar sempre. Por mais que acabe em dor, em tempos diferentes de sentimentos, o que se viveu junto é sempre história da qual jamais esquecemos. E é por isso que lembramos. Afinal, somos nós sempre que contamos as nossas histórias, não é?

Foi ótimo voltar a te reler. Um beijo. Veronica

lpzinho disse...

Não tenho exatamente uma dor de estimação assim... amei e foi bom demais querer alguém mto especial... 03 anos praticamente, mas ela hj já não está mais no planeta... ao menos não em carne e osso. Uma dor à princípio.. mas um amor tão sublime e puro que faz o egoísmo do querer e a incompreensão do não ter virarem segundo plano... não, virarem boas lembranças e aceitação.

Nada exatamente à ver com o seu post e de repente, talvez td à ver... enfim, a vida nunca vem aos pares, vivamos então o melhor possivel cada sonho, cada amor, cada dor e aprendizado ehhe e cada amizade tb!
Beijo com carinho, preciosa e alta amiga Fabi!!!

Lu Olhosde Mar disse...

a martha medeiros diz q qdo se termina um amor, se sofre duplamente - pelo fim do amor em si e eplo fim das memorias, dos momentos, de se sentir especial..quer saber^???? concordo com ela em genero, numero e grau. todod mundo tem um (pelo menos) Gabriel...

JOICE WORM disse...

Em uma relação, ñão há nada mais triste do que terminar em frustação, seja ela qual for...

Thyago David. disse...

Mas ainda vai ter, bem mais.
haahhahsisa
Moça, to te linkando, ta?!

Muito bom teus escritos. :D
Beijos.

Sammyra Santana disse...

eita que eu tô aqui me roendo com uma frase que despertou minha atenção: "Gabriel era sua dor de estimação"... fiquei agora pensando em como seria ter uma dor de estimação... isso remete a tantos liames... vou refletir mais a respeito!rs...

eiei, que coisa mais feliz q vc comprou meus postais já! tô aqui na ansiedade pra recebê-los! tão feliz isso, tããão feliz!

Beijo, flor!

Gleidston dias disse...

Com certeza se não foi ou se sera ainda podera acontecer,mais o importante é seguir pq é inevitavel, e a vida não para. o final ultimo paragrafo disse tudo,parabens.

uma tarde otima pra voce moça.

bjsss.

Wagner L. Moreno disse...

esse gabriel é angelical ou real! rsrs bjss

Jhennifer Cavassola disse...

Que lindo!!
Dor de estimação? Bem profundo. Nunca tinha parado pra pensar a respeito.
Realmente muito lindo!

Óhh Gabriel!!!!!


Beijos e uma linda semana repleta de bençãos

Luifel disse...

Esse gabriel é angelical ou real! rsrs [II]

Bj

Manu disse...

E pq acabou?
Fiquei curiosa...

Marcella disse...

Que texto lindo! Me prendeu a cada palavra. Concordo contigo ao dizer que sabedoria é saber conviver amigavelmente com as lembranças. Difícil é tornar-se sábio a esse ponto. O ser humano parece que gosta do sentimento da dor. Quando está feliz nem dá tanto valor, mas quando está triste faz desse momento um momento eterno.
Beijos!

PULCRO disse...

Esse anjo é real?

O Seu Livre Arbítrio disse...

Oi, faz tempo que não acesso, mas agora estou de volta.... gostaria de desejar-te muita saúde e felicdade nesse ano de 2009.
Beijos e fica com Deus.
;)

Dora disse...

Olá, moça! E quem não as tem?! Dores guardadas, feridas que ainda não cicatrizaram... eu acho que algumas dessas vem para ficar e só nos resta mesmo aprender a conviver com elas. Eu tenho umas assim...
Um cheiro bem grande e boa semana!!!

Gerly disse...

Quem disse que tudo que dói é feio!
Doeu mas foi lindo! Forte!

Quem não se identifica com esse seu post??

Se cuida!

Beijokas!

:o)

Verônica disse...

Completamente cheia de razão..
tem dor que gostamos de cultivar mesmo, daí vamos ficando meio cinza..sem brilho...
Adorei as palavras de carinho...
Tenha uma ótima semana...

entremeado disse...

Fabi, que texto é esse?
Bom demais.
Gabriel, Gabriel, deve ser o nome rsrs....

E realmente a pior dor é aquela do que não vivemos.

Beijos e saudades tb.
;)

Daniel