quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Carta 5


G,

Queria ser como você: INDIFERENTE!
Olhar uma foto e não sentir nada.
Passear por lugares que estivemos juntos e não lembrar dos dias felizes.
Mas não consigo...
Suas lembranças se mantem vivas, por culpa minha, que ainda faço questão de ter você na minha vida.
Queria sentir ódio de você.
Mas o que sinto beira ao doentio. Machuca....
No outro dia alegra.
No outro me deprime.
Preciso deixar você ir.
Mas ainda sangro a cada nova namorada sua que vejo...
A cada sorriso que vejo nas fotos.
Sinto inveja delas.
E um alívio por saber que serão apenas mais uma.
Assim como eu fui.
O que me mantem em pé é saber que o problema não era eu.
Eu fiz de tudo pra acertar mesmo quando errava.
Sinto vergonha de escrever isso, mas preciso.
Sei que essa carta é diferente das outras que escrevi.
É mais amarga, ácida.
Mas a vida não são só rosas.
Mas enquanto escrevo posso te ouvir dizendo, como sempre me dizia nos meus momentos inquietos como esse: vai passar, você é forte!
Ok, estou ouvindo, estou respirando.... sim meus olhos estão fechados.
Mas sabe o que é?
Vou lhe dizer:
Sim eu sei que é um doce te amar, o amargo é querer-te pra mim.

45 comentários:

Dai disse...

Muito intenso...Poderia dizer a uns dois meses atrás que era exatamente o que eu escreveria.
Me identifiquei muito, mas graças às novas experiências, consegui me manter em pé e com os pulsos intactos.

Lindo texto..triste..mas profundo.

Bjoo linda..

Codinome Beija-Flor disse...

Promete uma coisa? Quando aprender a ser INDIFERENTE corre e me ensina?

Lindo o que fez aqui.
Bj

Mony disse...

Promete uma coisa? Quando aprender a ser INDIFERENTE corre e me ensina? [2]

Não tem mais nem o que falar ;X

Beijos

Vivian disse...

...tudo passa.

pode até demorar...
mas que passa, passa.

bjus, linda!

Nanda Assis disse...

o final é muito bom hein??

bjo0sss...

Colibri disse...

Olá,

Creio que uma solução possível para reduzir a dor é encontrar um amor maior que alivie seu coração do anterior e o faça esquecer rapidinho...

Desejo-lhe que isso aconteça bem rápido e faça você de novo feliz, brilhando com sua luz.

Beijinhos
Colibri
------
Os meus últimos sentires…
Eis-me aqui: Testemunho dramático…
Colibrir as Emoções: A filha da onça…
Traços de Angola: Parte 11 - Fotos do Lobito (Parte I)…
Corais dos Recifes: Camarões ornamentais…

Andre Martin disse...

Agora é moda falar dos benefícios da paixão, que esta é como um vício, sempre na esperança de alguma recompensa, pelo que ainda não teve, ou a repetição do que foi bom demais mas insuficiente.

Também se enaltece que os relacionamentos vitoriosos e duradouros advêm do esforço que querer mantê-lo, do saber ceder mesmo nas suas certezas, do superar as dores e humores e gozar o prazer, cada um no seu devido tempo.

Pode ser tudo verdade. MAS, tem uma coisinha que ninguém presta atenção: isto só funciona quando os DOIS querem a mesma coisa (presumindo-se que o relacionamento seja a dois).

Se cada um tem uma visão, um ideal, uma fantasia, e não compartilhadas, não tarda a tal mágica se revela falsa, ilusória, traiçoeira (de si mesmo, claro), e nada se sustenta.

O pior acontece quando um dos dois insiste nesse desejo, em reconstituir sonhos vividos (e que foram provavelmente vivenciados de maneira e sentires diferentes entre as partes, cada um ignorando este pequeno detalhe).

Enfim, é duro "acordar para a realidade". Ela machuca. Ou a gente ignora e continua sofrendo, ou se redefine.

A cura para dor-de-cotovelo é dar tempo ao tempo, ou uma nova paixão. E essa paixão substituta pode nem ser por outra pessoa, mas alguma atividade ou vocação a ser explorada ou desenvolvida ("desenvolvida" não parece "devolver a vida redesenhada"?). Quem sabe? Bem, espero que o tempo seja benevolente com você!

Mas o ponto principal é que o ponto de partida para a renovação (ou ação renovada) está aí DENTRO de você, em algum lugar esperando falar-lhe mais alto, e não na partida de G. (já não teria ido tarde??).

Da Silva disse...

A carta talvez seja o primeiro passo para desapegar-se e seguir em frente.

Meme para ti. obrigado pela visita.

Mai disse...

Oi, querida.

Se é moda ou não, não estou certa mas tenho uma tendência a dizer que desde sempre se fala do amor e das paixões e das loucuras em ambos.
A questão talvez seja o quanto se ama e o quanto o outro que se ama está pronto para amar...
Hoje cedo escrevi um texto que falava sobre o amor...
Uma carta ao próprio amor que saiu e onde me li e me vi, também...
Não é mesmo fácil porque o amor não é uma conta não é uma matemática...
Amar não é exato como dois e dois...
As vezes 1 + 1 é mesmo uma conta errada...
E se continua ímpar ou como dizem num jogo em WO...

Beijos querida
Gostei da carta.

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Fabi!

O importante disso tudo foi o amadurecimento e os momentos que valeu a pena, o resto... um dia termina, e em outro recomeça com algo novo, um novo amor!

Beijos e confie.

TaTy GaSpAr disse...

Ai, Jesus!
Será isso um vírus?
Belo texto!


Bjinho***

Sieger disse...

Uau! Adorei o texto... bem ácido e sinestésico como me encanta!

Rosalynn disse...

Eu tb quero aprender a deixar ir! É tão dificil, e quanto a arrumar um novo amor ... acho mais dificil ainda ... humpf! Fazer o que né? .. tb sinto alivio em saber que a culpa não foi minha, mas dói saber que ele ta feliz com outra. Tempo! quizera eu poder acelera-lo!

Fica bim viu!

Bjs

Anônimo disse...

Os Gs da vida nos perturbam, né??? nos entortam, nos desnorteiam, e grudam - cuuuustam a nos deixar.

acho saudável não ver fotos, não seguir a vida do rapaz à distãncia....deixa-lo ir, apesar da dor da saudade, do buraco que fica qdo uma peça do nosso quebra-cabeça sai do lugar.

querida, continuei. não estanque, não páre.um dia desses vc nem vai penasr no G, e vai ser uma vitória só sua.

e depois no outro, e no outro...

e aí aparecerão Ms, Ls, Rs... pra te provar que a gente pode ser feliz com quem está disponível pra nos amar, nos ter, etc.

um beijo.

Lu

Moni disse...

pois é fabi, eu já estive assim tbm! mas nada como o tempo e um novo amor! beijos flor!

Valentim disse...

Triste, dramático, intenso e instigante. A pessoa para qual foi destinada o texto deve-se sentir lá pra baixo. Beijos.

Fênix! disse...

Por experiência própria eu lhe digo que tudo isso vai passar. E mais, você vai olhar essas cartas e rir muito.
Já estive presa a uma pessoa que só me machucava. Eu não queria ir embora. Ficava ali, olhando a felicidade dele e questionando por que não era comigo? O que fiz de errado?
Eu não fiz nada. Errado era o nosso relacionamento que não tinha de ser.Estávamos em caminhos e sintonias diferentes.
Sofri, chorei, lamentei e sobrevivi.
Deletei toda e qualquer lembrança e me permiti ser feliz.
Desejo de coração que logo em breve você leia essa carta e ria muito. Principalmente, que você sorria por causa de um novo amor.

Um beijo!

Duda Martinez disse...

Fabi, quantos G. existirão nesse exato momento? O que fazer amiga!! Se você tentou, tem consciência que tentou, mas se não conseguiu...siga em frente! Nesse mundo, ninguém é de ninguém. Seu amor maior tem que ser por você. Depois que venham os Gs.
É claro amiga minha, que sei o quanto dói essa dor louca....Mas só você poderá curá-la. Vai passando mertiolate, assoprando,colocando bad-aid,que vai chegar a hora da cicatrização.
Um beijo e continuo torcendo por você! Por nós! Pelos nossos amores!!

Fernanda disse...

Quando li essa carta senti um misto de tristeza e alivio. Trsiteza pq estou nesse exato momento da minha vida, e alívio por saber que essa dor até é normal ... afinal não é só mim, não acontece só comigo ... Beijos.

Gerly disse...

Será que G tem esse poder todo? Ou alguém dá a ele esse poder? rs.. Pensa direitinho!
O poder de escolher o que é melhor pra vc é seu!

Dói... muito... mas passa!

beijokas!

:o)

.duas doses de desdém - Gui disse...

Aixi...coisas do coração..boa sorte, querida!

E sobre o "para Francisco" é lindo demais...me revirou do avesso, sabe? não consigo ler um post sem me emocionar...vale à pena.

Beijos!!

:)

vida cotidiana disse...

É tão ruim ter que deixar ir, quando o coração clama para que fique... é, mas às vezes é a solução. bjs, tem selinho pra vc lá no vida.

Luifel disse...

Eita! é uma onda de frustrações afetivas que estamos vivendo?

Bjo

Lucí disse...

Eu queria entender os homens para ser assim um pouco: racional e indiferente..

Eu não sei ser assim!...

Bom amadinha.. em meu blog no penultimo post tem um selo que se vc tiver interesse em uma caricatura é so pega-lo e seguir as regras, te indiquei pra ajudar uma amiga, mas como nao é do meu interesse, vc esta livre da corrente..rsrs..

Bjinhoss e bom finalzinho de tarde!

Thiago disse...

alguma coisa a gente tem que amar.. ♪

Thiago Ya'agob disse...

Fabiana.
quanto tempo que não repouso minhas asas em teus escritos, princesa!
Mas cá encontro-me.
Senti tua dor em suas letras.
É tão difícil não é mesmo?
Só quem sente a dor conhece a intensidade do apaerto que ela causa: Sufaca-nos.
Mas, querida, isso realemente passa.
No meu caso, durou quase dois anos para esquecê-la. (Ainda não a esqueci totalmente, mas está findando-se o que eu sentia).
Meu conselho é que você focalize sua visão em outras coisas. Isso faz um bem!!!! ... Procure se firmar em algo que você goste de realizar. Dá certo!!!!

....

Deixo aqui um texto que escrevi em Novembro passado: (Amargo Novembro - risos)

...

Dei-te as Costas

Dei-te as costas. Não sei como consegui tal alforria, não sei o porquê em exatidão, mas virei como folha de um livro acabado o que vivi ao teu lado. Nem as boas lembranças nesse momento eu quero memorar. E isso não é mágoa, é auto-aceitação.
É certo que contemplo e contemplarei pequenos vestígios de sua presença em meu caminho, mesmo querendo olvidar, mesmo com a liberdade assinada, apalavrada e compelida á frente. Mas não é a mesma coisa. É tasa e não taça. Ironia, talvez. ‘Talvez’ mesmo seja o que você tentou me transformar, e eu já não busco indagações. Já não anseio segurar tuas mãos e nem conduzi-las ao meu corpo, alma e espírito. Mas contemplo resíduos de algo que está findando-se. Vejo-te por pequenas frestas de um reflexo que aboliu e implora para não sair. Vejo-te com desdém.
O mérito, o teu, se foi.

...


Dê notícia, Fabiana!
Graça e paz, querida.
Besitos y Besotes!

Juliana disse...

Quanta intensidade!
é muito ruim desejar quem nao nos deseja! O sentimento é um sentimento bom, mas que nos faz sofrer a falta da pessoa querida!

Wagner L. Moreno disse...

realmente nao é nada facil ser indiferente...

Pelos caminhos da vida. disse...

Indiferença para mim é um dos piores sentimentos que um ser humano sente por outro.

Amiga demorei um pouco para aparecer aqui,mas seu blog continua muito lindo,adoro tudo o que vc aqui post.

Obrigada pela sua visita.

Um gde abraço.

beijooo.

Andréia disse...

escreveu e mandou? pq palavras assim n deveriam ficar só com a autora...

beijosss

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

O orvalho cobre
as flores da manhã,
gotículas frescas
e o alvorecer
da rosa de porcelana,
quando o júbilo
se inventa
numa única palavra dita
e o aroma nos liberta.
(Paula Raposo)

Tenha uma sexta feira linda com muito amor...
Abraços

A Borboleta disse...

Lindo demais, foi entregue?
beijos

Marina Franco disse...

Oie!
Possuo um blog onde reúno vários sorteios que estão acontecendo na blogsfera!
Passa lá pra conhecer: http://garotasdesorte.blogspot.com/
Todos os dias tem sorteios novos!
Se vc for sortear alguma coisa aqui, me avise pra eu poder divulgar!!!

Beijão!!

Autor disse...

PÁRA DE ESCREVER ESSAS CARTAS!
HAM!

Tatiana disse...

Um desabafo de um coração!

É difícil ser indiferente com quem ainda habita o nosso coração.
Mas acredito que um novo amor fará o seu coração bater mais feliz!

Um beijo carinhoso para vc!

mister angel disse...

Cambada de Mercenários!!!
PS: I hate you!!!!


with love


mister angel.

Mai disse...

Voltei para te ler acreditando que ainda não houvesse lido.
E não vou deixar de comentar mesmo assim.
'queria ser indiferente...'
Sabe, tem coisas que não combinam conosco.
E, nessa direção, ser indiferente 'combina contigo'?
Se a resposta for não, já tens a resposta se vale ou não a pena ser.

Por mais que te custe viver amando. Sê forte para amar esse outro que te pareça indiferente.

Lembra sempre do que TU és capaz. Isto te bastaria para seres, sempre, mais humana e forte.

Beijos, muitos.

Fernanda disse...

Estou "na mesma" é bonito mesmo as pessoas dizerem que passa, principalmente "ele". Sabemos que realmente passa mas enquanto nao acontece passamos por situações e momentos que só nós sabemos. Mas se posso dar um "conselho" q de todos foi o melhor que recebí é: se ame! Bjs e muita luz!

Bill Falcão disse...

É como você mesma disse: ganhamos poucas rosas na vida. Já espinhos...
Ah, se descobrir o negócio aí de "desapegar", avisa, OK?
E um bjoooooooooooo!!!!!!!!!

Giane disse...

"Sim eu sei que é um doce te amar, o amargo é querer-te pra mim."

Amiga de Boas Palavras, eu não definiria melhor...

Beijos mil e bom final de semana!!!

pirofagia disse...

eu adoro suas cartas. até pq tb tenho um "G' na minha vida.

bjos

Kari disse...

O melhor é deixar ir...
E sabe, não fica olhando fotos... É pior. Machuca mais. É como um dedo na ferida ainda aberta.
Tenta esquecer. Não pensar. É difícil, sim, mas não custa tentar. Não olha fotos. Não procura. Não queiria saber onde está, pois isso é apenas uma desculpa para continuar procurando...

Fica bem!
Beijos

lpzinho disse...

Olha, eu sempre admiro seus textos e a intensidade que vc imprime neles.. sejam as cartas como esta, sejam os desabafos e demais posts que vibram com mta força e energias diversas, porém nunca pesadas. Porém, sei lá... por mais q seja um texto, um post e talvez um modo de desabafar, eu vou ter q concordar com algumas partes de comentários anteriores, no que se refere à tentar esquecer, pensar e repensar coisas... não sei se consigo explicar, mas eu acho que querer 'ser indiferente' vai te fazer cada vez mais reparar e estar ligada na história toda. É como quando a gente decide fazer um regime. Não adianta falar que vamos fazer, pq isso conforta e não começamos nunca. Qdo algo nos incomoda nem sempre colocar pra fora o que se pretender fazer resolve. Fazer sim... e depois ver se valeu a pena ou não, se conseguimos ou não!
Bom sabado...e se cuida minha amiga linda, alta e querida demais! =]

Cor de Rosa e Carvão disse...

Fabi
Não quero alimentar teus sentimentos, mas tudo que sentes eu sinto há muito tempo e te digo que ser indiferente não é a melhor opção. Já passei por isso e a dor é muito maior. Melhor buscar um novo amor. Mas isso é tão difícil quanto continuar amando a razão do nosso afeto. Não tem jeito e nem receitas. Força na perujca!

Tay disse...

A um tempo atras (com meu ex) eu diria q essas palavras seriam extamemnte oq eus empre queis dizer e o que eu repetia sempre,mais hj não.,..vi q passou,pq td passa sim....e um dia vai passar pra vc..
um bj e lindas palavras viu??
chego ate a dizer q perfeitas!
beeeeeijo