quinta-feira, 27 de novembro de 2008

SOLIDÃO


Nunca fui como todos


Nunca tive muitos amigos


Nunca fui a mais bonita


Nunca fui a favorita


Nunca fui o que meus pais queriam


Sempre brinquei sozinha


Sempre me sentei sozinha


Nunca tive alguém que me amasse


Mas tive somente a mim


A minha absoluta verdade


Meu verdadeiro pensamento


O meu conforto nas horas de sofrimento


Não vivo sozinha porque gosto


e sim porque aprendi a ser só...


Nem por isso fui infeliz.



Ps1: Poema original de Florbela Espenca em letras pretas, os trechos em vermelhos foram acrescentados por mim.


Ps2: Não estou triste

47 comentários:

Déia Arakaki disse...

Bom Dia querida..

Lindo poema de Florbela Espenca ..
Me identifiquei em algumas parte com ele tambem.

Principalmente nas partes :

Nunca fui a mais bonita
Sempre brinquei sozinha
E nem por isso fui infeliz..

O que gosto muito nos poemas e nas poesias são justamente o sentimento que vem la do mais nosso profundo ser e que muitas vezes descrevem momentos de nossa existencia.

Parabens pela postagem

lindo dia!!

bjs

Flôr de Azeviche disse...

Lindo poema...
Adorei.
Beijos
Estava com saudade daqui =)

Giselle disse...

Fabi,
de fato também me identifiquei com boa parte do poema ...
Nunca fui a favorita, nunca fui a mais desejada, a mais inteligente, a mais simpática, o ó doborogodó, mas sou feliz, aprendi a ser feliz sendo do jeito que eu sou ...
Acho que até as mais perfeitinhas também não se acham a bãmbam bãm, e são infeliezes também.
Nunca estamos satisfeitas com o que temos, não é mesmo? rs ...
Tenha uma súper quinta feira,
beijos lindaaaa

Sieger disse...

Q lindo....

Sheila disse...

E sabe porque vc não foi infeliz?
pq Deus sempre te amou, sempre te achou linda, sempre sentou do seu lado, sempre te fez companhia na hora das brincadeiras e tem seu nome gravado na palma de Sua mão...

"Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.“ Isaías 43:1

Lilica disse...

Eu também nunca tive muitos amigos...sinto falta disso sabe! Mas até do que um amor, porque amor de amigo vale muito! Adorei o poema. Beijos

☆ Bela disse...

nunca fui sozinha, mas nunca gostei de ficar rodeada de gente se essas não estiverem com vc por que se importam com vc!

p.s: quando eu era pequena eu sempre gostei de brincar sozinha! eu contacenava comigo mesmo!!!! haushaush

Ví por aí... disse...

Háaaaaaaaaa
Thã rã...
kkkkkk
Pensou que ia fugir de mim???
Passando p/ lhe dizer que tem um meme p/ você lá no meu blog...
E trate de responder as perguntas!!!
kkkk
Bjkas

Leandro disse...

O importante é ser feliz! O jeito como você vai ser, fica a seu critério, cada um tem o seu jeito. Uns precisam se cercar de pessoas, outros preferem ficar sozinhos. Mas o objetivo principal é a felicidade, se ela não foi atingida, aí precisamos mudar para encontrá-la.
Beijo

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Fabiana!

Que seja assim, então. Sem tristezas e aproveitando de cada dia o seu melhor.

Parabéns pelas atitudes!

Um beijo com carinho, moça!!!

Gleidston dias disse...

"Nem por isso fui infeliz"

disse tudo,
o poema por si só
é lindo,com seu toque
agraciou mais ainda.

beijos.

Lucí disse...

Ahh o meu sol tbm nao brilhou igual a todos e eu tbm nao me sinto infeliz..aprendi com o diferente.. e que é gostoso passar por coisas que outras pessoas nao passam..

Bjooosss amada.. Obrigada! ;)

*Carol Carolina* disse...

grandes reflexões só podem ser feitas por quem se encontra super bem! nao tenho dúvidas de q foi feliz, e que esta bem!

beijinhos

Vanessa. disse...

O poema só por si já é belíssimo. Com as pequeninas palavras que lhe juntaste ficou perfeito. Adoro!!!

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivian disse...

...olá linda!
ser sozinho é só um estado de ver.

O ser humano ainda não aprendeu
a conhecer a beleza da solitude.
Ele está sempre ansiando por algum relacionamento, ansiando por estar por alguém...com um amigo...com um pai...com uma esposa, um esposo...um filho...com alguém.
Ele criou sociedades, criou clubes...o "Lions Club", o "Rotary Club".
Ele criou partidos...políticos...edeológicos.
Criou religiões, igrejas.
Mas a necessidade fundamental de tudo isso é esquecer de alguma maneira
que você está só.
Associando-se com tantas multidões, você está tentando esquecer algo que é de repente lembrado na escuridão...que você nasceu só...que você morrerá só...que não importa o que faça, você vive só.
A solitude é algo tão essencial a seu ser que não há maneira de evitá-la.

Todos os esforços dirigidos para evitar a solidão falharão, porque são contrários aos fundamentos da vida.
O que é preciso não é algo com
o qual você possa esquecer a solidão...o que é preciso é que você se torne consciente de sua solitude...a qual é uma realidade.

E é tão lindo experiênciá-la, sentí-la, porque ela o liberta
da multidão...do outro.
É a nossa libertação do medo
de estarmos sós.
Apenas a palavra "só" imediatamente o lembra de que ela é como uma ferida...é necessário cobrí-la com alguma coisa.
É um vazio e dói.

É preciso colocar algo dentro dele..."Solitude"...a própria palavra não tem o mesmo sentido de uma ferida...de um vazio que deve ser preenchido.
Solitude significa simplesmente ser completo.
Você é inteiro...não é preciso ninguém mais para completá-lo.
Assim, tente descobrir seu centro mais profundo, onde você está sempre só...sempre esteve só.

Na vida, na morte, seja onde você estiver, você estará só.
Mas é tão pleno...não é vazio...
é tão pleno, tão completo e tão transbordante com todas as seivas da vida...com todas as belezas e bençãos da existência, que, tendo provado sua solitude, a dor no coração desaparece.
Em seu lugar, um novo rítmo de imensa suavidade, paz, contentamento e bem-aventurança estará presente.

Isso não significa que uma pessoa que está centrada em sua solitude, completa em sí mesma, não possa fazer amigos...não possa ter amores...na realidade, somente ela pode fazer amigos, buscar amores...porque essa não é mais agora uma necessidade...é simplesmente um compartilhar.

Ela tem tanto...ela é completa...portanto, ela pode compartilhar.

Bjus

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Linda!

Adorei o poema, mesmo sendo triste em palavras. A solidão é algo que mexe muito comigo.

Sou uma pessoa que sempre viveu rodeado de amigos. Muitos se vão com o tempo, mas os verdadeiros permanecem intáctos.

Tento adivinhar como foi sua vida e montar esse quebra-cabeça seu. Mesmo que sua vida sempre foi buscar ficar só. Mudanças são boas e benéficas. Seu passado foi de solidão, mas seu futuro não precisa ser.

Também nunca fui o mais bonito.
Nem mesmo o mais popular.

Mas sempre chamei a atenção pela minha amizade para com meu amigos.

Beijos. Cada um tem qualidades dentro de si.

Duda Martinez disse...

Nossa Fabi! Em pensar que eu achava que só eu poderia ter escrito esse poema!!! rs
Sózinhas sim. Solitárias, jamais!!!
Beijos amiga!

Taty Gaspar disse...

Isso é ótimo querida, pois é sinal que você já aprendeu uma das mais difícei lições da vida: que a felicidade está dentro de nós!
Ela não depende de outra coisa, que não de nós mesmos, para existir...

Bjs***

Pavón disse...

Sabe... dizem que para estarmos livres, é preciso estarmos sós para aprender a nos respeitar, todos precisamos disso...

Mas nao quer dizer que estamos sozinhos, basta olhar um pouco em volta e saberás que nao estás sozinha mesmo... afinal, tem 16 antes de mim que já passaram por aqui...rss

beijos

JOICE WORM disse...

Sempre ouvi dizer que quem brinca só, é porque tem muito equilíbrio mental... Vem daí a sua força!

Sarinha disse...

Temos tudo, e nao fazemos nada com ele...
Viver os pequenos momentos é oq importa!
Aii qi lindo esse texto! Adoreii! =)

paula barros disse...

As vezes vejo algo de mim em você, me vejo no passado, e por vezes no presente. E penso, já tenho alguns quilometros a mais, alguns aprendizados que me libertaram de alguns pensamentos e sentimentos, ainda tenho muito me inquietando, mas sempre caminhando, sempre buscando....Sabendo caminhar com nosso jeito de ser, e compreendo algumas coisas, vamos longe. Abraços e boa caminhada.

Thiago Ya'agob disse...

Boa noite, Fabiana!
Desculpe a demora em regressar ao teu blog. Mês de provas na faculdade - uma correria só.
Mas, cá etsou eu.
Adorei o poema.
Faz-se necessário a solidão para entendermos que se não nos aceitarmos tal como somos, a vida não tem sentido.

Um beijo.

Leonardo Werneck disse...

Eu sei como é isso. Ser só não é tão ruim


Beijos

Gerly disse...

O Emanuel, Deus conosco, NUNCA nos deixa sós. Por isso dá pra ser feliz "sozinha".

Bjokas!

:o)

Mai disse...

Olá!

Gostei do q li.
Também fui diversa aos desejos dos meus pais.
Também não sei se aquela que eles queriam, seria eu, assim, feliz.
Penso q muitas mulheres-meninas do hoje, se lerão e se verão em teus versos.

Abraços.

Su disse...

Ufa!!!
Muito feliz porque vc não está triste!!!!

Engraçado que eu não conhecia nada de Flobela, até aderir a blogagem coletiva do dia 08 de dezembro! Tô adooorando conhecer as palavras dela...

E vc fez uma mistura maravilhosa, viu?!!

beijão

Humana disse...

Ainda bem que essa solidão não te traz tristeza!
Ficaram bem as tuas palavras misturadas com a dessa grande poetisa portuguesa Florbela Espanca, que nunca foi feliz, que se sentiu sempre incompreendida na época em que viveu e buscava incessantemente o amor.Como sabes acabou por suicidar-se com trinta e seis ou trinta e oito anos, penso.
Um beijinho querida.

PS. Tu nunca estás só pelo menos aqui.Tens uma legião de pessoas que gostam de ti e te admiram em que eu estou incluida.

vida cotidiana disse...

Lindo, expressa a alma humana de forma completa. Não tem como não se identificar com ele, algum trecho é a nossa vida, bjs

João da Silva disse...

Oi, minha linda! De "quase" para "quase", confesso: 1) embora eu sempre tenha tido dezenas de amigos, amigas, &c., sempre me senti muito bem sozinho. Preciso estar só; 2) não sei se paizinho e mãezinha me aprovaram integralmente, mas aprenderam a me aceitar do jeito que sou. E meu paizinho faleceu dizendo que me amava - isso foi lindo; 3) os seus acréscimos aos versos de Florbela ficaram tão lindos e tão profundos quanto os originais.
Beijinhos carinhosos do quase quarenta

Deisy disse...

gostei do texto, mas com as partes vermelhas acrescentadas...


muito bom teu blog...se quiser visite o meu...

bjim

Apenas eu disse...

Olá Linda! bela a tua escolha.
E cada um é feliz á sua maneira, cada um é como é... contando que se goste.

beijo e bom fim de semana.

Jamille Lobato disse...

Nem sempre querer é poder, tão quanto o "ter" define o "ser".
Bela escolha.

Bom final de semana.

acqua disse...

Eu sempre achei que a gente precisa definitivamente entender a solidão... Abraços meus

Manuela disse...

Mto lindo esse texto.

Já dizia a minha avó, antes só do que mal acompanhada. Estar sozinha nunca foi sinônimo de infelicidade...não pra mim. rsrs

Bjocas e excelente fds.

Pelos caminhos da vida. disse...

Esse é o quarto blog que visito hoje falando de solidão.
Não sei o porque a solidão invadiu a blogsfera nesse dia.

A diferença entre eles é que vc deixou claro que não está triste,menos mal.

Esse poema da Florbela apesar de ter palavras tristes não deixa de ser um belo poema.

Um fim de semana de luz amiga.

bjs.

Liquificadorizando disse...

Nem sempre é fácil competir com os "populares-sem-cérebro-e-muita-bunda" da escola.

Bjs

Mari disse...

" Nunca fui o que meus pais queriam" essa é a grande briga atualmente aqui em casa. E eu tbm não tô triste! Beijoooo

Giane disse...

Ah, eu amo Florbela...

E estou aprendendo a amar cada dia mais uma Menina de quase trinta...

Beijos mil, Linda!!!

PS:você foi convidada a participar de um desafio.
Aceita? Dê uma olhadinha lá no blog!!!

Ego disse...

Muiito lindo o poema, parabéns!Tem mimos pra vc lá na Usina!Bjs e bom FDS.

Bill Falcão disse...

É sempre bom lembrar de poetas assim!
Sempre atuais!!
Bjooooooooo!!!!!!!!!!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Amiga, no fundo és uma mulher feliz, as tuas palavras dizem isso... Votos de um bom fim de semana... Beijinhods de carinho e ternura,
Fernandinha

tossan disse...

Trazer este poeta à postagem é só mérito seu. Muito bonito o poema! Bj

Juliana Lira disse...

Oi linda

Saudades

Florbela é perfeita, as vezes tenho a impressão que ela enfiou a mão nas minhas entranhas e tirou todas as minhas emoções, desesperos,angustias para fazer seus poemas...ela fala de mim, fala de nós...

Cor de Rosa e Carvão disse...

Há quanto tempo que nõa lia nada da Florbela... Obrigada!

Duda Martinez disse...

Oie! Lembra do meu posta dizendo que teria que pendurar um hipopótomo no pescoço e que mesmo assim pouco adiantaria??? Errei!!!
O primeiro passo já foi dado: já começamos a conversar.
Beijo Amiga e, obrigada por meu "ouvir"