terça-feira, 27 de outubro de 2009

Carta 8


G,

Percebi que nem do teu telefone lembro mais.
Lembro-me de você.
Mas lembro pouco de nós.
Mal me lembro como era ter você perto de mim...

18 comentários:

Roberta disse...

Éééé... acho que todo mundo já passou por um dilema desses na vida...

Boa semana!

beijoss ;*

HSLO disse...

Já passei por isso viu.


abraços


Hugo

...aquela que voa disse...

É melhor esquecer dos detalhes - já que o geral existe e ponto. Bjs :*

Mariah disse...

acredite: você pode considerar isso uma dádiva. é muito difícil esquecer, ainda mais difícil esquecer do que a gente tem que esquecer!

Annie Manuela disse...

Um dia a gente sempre esquece, ainda mais qd nos fez sofre...
Já passei por isso tb.

Bjks.

░<«¿♥*Vivi*♥¿»> ░ disse...

É depois de um tempo percebi, que as cartas servem para desafabar algumas lembranças, é como se vc falasse sobre um assunto varias vezes e se concentrando bem no que esta dizendo,ai chega uma hra que as palavras ja não fazem mais sentido, e as lembranças pouco a pouco vão se esvairindo de nossas mémorias......´e estranho néh???...

sei la sinto essa situação assim em mim.... mas confesso ue ainda tenho uma carta pra "enviar"...uma que escrevi, mas ainda não é a hra de postar..... bjus linda como sempre mto bacana seu blog.

░<«¿♥*Vivi*♥¿»> ░ disse...

É depois de um tempo percebi, que as cartas servem para desafabar algumas lembranças, é como se vc falasse sobre um assunto varias vezes e se concentrando bem no que esta dizendo,ai chega uma hra que as palavras ja não fazem mais sentido, e as lembranças pouco a pouco vão se esvairindo de nossas mémorias......´e estranho néh???...

sei la sinto essa situação assim em mim.... mas confesso ue ainda tenho uma carta pra "enviar"...uma que escrevi, mas ainda não é a hra de postar..... bjus linda como sempre mto bacana seu blog.

Jou Jou Balangandã disse...

Acho que por um instinto de defesa aprendi a ser assim. Abrindo artigos antigos, outro dia encontrei fotos. Sabe que tive dificuldade pra lembrar o nome da pessoa?
Bjos

angel red disse...

Será que vc ainda gosta dele?? Vc se prende ao que viveu ou ao que não viveu com ele?? Pense nisso. Já passei por isso, e depois do caso passado avalio que me prendi não pelo que vivi, mas sim pelo que não vivi.
Tomara que td mude logo e q vc tenha pessoas mais legais para lembrar.
Bjoks

Déia disse...

Ufa, que bom...

Siga sua vida e deixe o G virar fumaça! rs

bj

Neguinha disse...

Pois é.... todo mundo passa por esse momentos, mas a vida continua né.. E tira a bola do mato que o jogo é para campeonato.. Sucesso..

Tina de Aguiar disse...

Era tudo o que eu queria...rs. com o tempo, conseguirei! ;o) Beijos.

Anônimo disse...

até que enfim!viver essa história sozinha deve ter sido um martírio!
boa sorte daqui para frente.

Kari disse...

Sabe que essa foi a mais bonita das cartas?
É que não teve dor.
Nem a angústia da lembrança sofrida...
Ás vezes não lembrar é melhor.

Beijos

entremares disse...

Esses momentos... também fazem falta. Só assim os outros têm sentido, não é?

Porque o "EU" também continua a existir.... apesar do "NÓS"...

Tudo de bom para ti...
Rolando

¨¨Édna¨¨ disse...

Eu acoq ue com o tempo as coisas vão perdendo a importância, e isso acontece devagar, começa com um número de telefone que é esquecido, depois é o "nós" que um dia existiu, e com o tempo tudo vai se acabando. Chega um ponto que as lembranças e tornam tão insignificantes que acabam deixando de serem lembranças e passam a ser apenas esquecimentos, e esses esquecimentos acabam sendo jogados dentro de uma gaveta na nossa cabeça, e lá elas permanecm, sem merecer um segundo sequer dos nossos pensamentos.
pelo comigo é assim que as coisas funcionam.

beijossss

Luciana Klopper disse...

tem selinho pra vc no blog

Luciana Klopper disse...

dá uma olhada no meu post novo 04/11